SAC 0800 200 6070 | Sinistros 0800 202 2042

Manchetes do Agro

13 de agosto de 2020

Porto na China envia alerta após encontrar coronavírus em asas de frango do Brasil

Compartilhe

PEQUIM/XANGAI (Reuters) – Uma amostra de asas de frango congeladas importada do Brasil pela cidae chinesa de Shenzhen, ao sul do país, testou positivo para o coronavírus, disse o governo local nesta quinta-feira, gerando temores de que embarques de alimentos contaminados possam causar novos surtos.

Centros locais de controle de doenças testaram uma amostra de superfície tirada das asas de frango como parte de análises de rotina realizadas sobre carnes e frutos do mar importados desde junho, quando um novo surto em Pequim foi associado a um mercado atacadista de alimentos na cidade de Xinfadi.

Amostras de outro pacote de camarões congelados do Equador vendidos na cidade de Xi´An, ao noroeste, também testaram positivo para o vírus, disseram autoridades locais.

As descobertas vêm um dia depois que traços do coronavírus que causa a Covid-19 terem sido descobertas em embalagens de camarões congelados do Equador em uma cidade na província de Anhui, ao leste do país. A China tem aumentado as análises em portos devido a preocupações com importações de alimentos.

Autoridades de saúde de Shenzhen disseram que rastrearam e testaram todos que possam ter tido contato com os alimentos potencialmente contaminados e que todos resultados foram negativos.

A embaixada brasileira em Pequim não respondeu de imediato a um pedido de comentário. A Reuters não conseguiu contato até o momento com a embaixada do Equador.

“Pode ser difícil dizer em que estágio o frango congelado foi infectado”, disse um representante de uma exportadora brasileira na China.

O Centro de Controle e Prevenção de Epidemias de Shenzhen disse que o público precisa tomar precauções para reduzir riscos de infecção em importações de carnes e frutos do mar.

A comissão de saúde da província de Shanxi, onde a cidade de Xi´An está localizada, disse que autoridades estão testando as pessoas e o ambiente associados aos camarões contaminados vendidos em um mercado local.

Além dos testes em contêineres de carnes e frutos do mar que chegam aos principais portos nos últimos meses, a China suspendeu algumas importações de carnes de diversas origens, incluindo o Brasil, desde meados de junho.

O chefe de microbiologia do laboratório do Centro Nacional de Avaliação de Segurança Alimentar da China, Li Fengqin, disse a jornalistas em junho que a possibilidade de alimentos congelados causarem novas infecções não poderia ser descartada.

Por Roxanne Liu e David Stanway; reportagem adicional de Shivani Singh e Naveen Thukral

Publicado em: