SAC 0800 200 6070 | Sinistros 0800 202 2042

Manchetes do Agro

23 de setembro de 2020

Compartilhe

(Reuters) – A safra de soja da Argentina 2020/21 foi estimada em 46,5 milhões de toneladas, informou nesta quarta-feira a Bolsa de Cereais de Buenos Aires, que apontou uma produção de milho em 47 milhões de toneladas.

Ambas as projeções indicam safras inferiores às obtidas na temporada passada, quando o país colheu 49,6 milhões de toneladas de soja e 50 milhões de toneladas de milho, respectivamente.

A estimativa foi feita em momento em que produtores sofrem os efeitos de uma versão fraca do fenômeno climático La Niña. O plantio da oleaginosa, principal produto agrícola em valor do país vizinho, deve começar no próximo mês no cinturão do Pampa.

Já a safra de trigo da Argentina 2020/21, cuja colheita deve começar em mais alguns meses, foi estimada em 17,5 milhões de toneladas, ante 21 milhões na previsão de maio, segundo a bolsa.

O cereal do país, principal fornecedor do produto ao Brasil, foi atingido por problemas climáticos, como o tempo seco.

Na temporada anterior, a colheita somou 18,8 milhões de toneladas, segundo a bolsa.

 

Publicado em: ,